Foto de Flo Maderebner no Pexels
Diário de uma mãe

A certeza de uma vida no céu

Há dois meses atrás eu refletia sobre a dor de uma amiga querida que não pode ter seu bebezinho, tão esperado, nos braços.

Para mim ficou a lição de que nossos filhos são confiados a nós por Deus com um propósito, que é de conduzi-los para o céu. Esse processo pode durar dias ou anos e independente do tempo, precisamos aproveitar e usar o tempo com sabedoria para cumprir essa missao tão linda ❤

Lição aprendida então foi hora de colocar em prática e as lições da vida sempre são duras, mesmo quando pensamos já estar prontos. Quando tudo acontece somos pegos de surpresa e as marcas permanecem.

Final de novembro e me percebi grávida novamente, seria nosso segundo bebê. Maria Rita estava com 7 meses e o primeiro sentimento que tomou conta foi muito medo de não dar conta de cuidar de dois bebês.

Me sinto especial e importante quando preciso dizer que somos abertos ao número de filhos que Deus mandar, mas isso sempre foi um ideal, agora que se tornou realidade, a fé deu lugar à razão mais uma vez.

Depois de muita oração, Deus me mostrou o tamanho da graça que Ele envia pra eu poder cuidar da minha pequena e de todas as outras coisas. Ele sendo Deus, a graça é infinita e Ele me capacitaria para cumprir essa missao tão linda que é a de gerar filhos para o céu.

A alegria tomou conta do meu coração, a imaginação já começou a trabalhar e comecei sentir aquela pequena e frágil vida dentro de mim. Que alegria é estar grávida, que benção é poder participar da obra do Criador. Que privilégio nosso Deus nos concedeu.

Começamos a pensar em nomes e traçar os planos de logística, como onde colocar o segundo berço. Se fosse menino seria nosso José, não teria um nome mais perfeito já que somos devotos dele e o nosso bebezinho nasceria no ano Josefino, seria muito lindo

Ah meu bebezinho, se mamãe soubesse que o seu tempo aqui na terra seria tão breve, ela teria aproveitado mais cada segundo que esteve aqui.

Sua memória estará sempre presente entre nós e será sempre muito amada.

Nossa querida alminha ❤ interceda por nós meu amor e um dia estaremos todos juntos contemplando a verdadeira felicidade

É muito triste se despedir de alguém que não temos lembranças. Não tenho algo ou um momento para me apegar e matar a saudade. Não posso imaginar seu rostinho nem seu chorinho. A sensação que ficou foi de que algo foi arrancado de dentro de mim. Sinto como que um vazio, parece que falta algo e não sei o que é.

Um coração vazio de lembranças ficou aqui na terra mas também um coração cheio de esperança. Como disse somos abertos ao número de filhos que Deus quiser mandar. Somos também abertos (isso aprendemos com nossa alminha) ao tempo que Deus permitir que nossos filhos fiquem conosco. Apenas o Pai sabe a hora e cabe a nós aproveitarmos cada segundo que Ele nos concede.

Se teremos um filho por muitos anos ou breves dias não sabemos, estaremos prontos apenas para acolher as vidas/ bênçãos que Deus enviar. Sentimento de gratidão a Deus pelo dom da vida de nossa família (papai, mamãe, Maria Rita e nossa alminha).

Mamãe está a caminho meu amor, não tarda o dia que teremos nossa família reunida mais uma vez e dessa vez será por toda a eternidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *