Artigos,  Imitação de Maria

Imitação de Maria – Do bom exemplo

Voltando nosso olhar para a Santíssima Virgem, podemos compreender o quanto é importante ser um cristão que cumpre os seus deveres e realiza os desígnios de Deus para sua própria vida. Em sua vida terrena, Maria procurou, em tudo, fazer a Vontade de Deus, realizando, assim, o plano de salvação.

Se amamos a Deus de todo o coração, logo, procuramos conquistar almas para Ele. Deus deseja que todos se salvem, exorta-nos São Paulo: “Ele quer que todos sejam salvos e cheguem a conhecer a Verdade.” (1Tm 2, 4). Uma alma não se conquista com meras palavras, mas, com um bom exemplo. Caminhar retamente nos caminhos do Senhor é o primeiro passo para quem deseja ganhar almas para Deus; o ardente desejo de nosso coração de realizar a Vontade do Senhor, precisa começar pelas boas obras.

Um santo é reconhecido pelo que pratica, e não pelo que diz. Para progredir na fé, atingindo a maturidade, precisamos esforçar-nos para uma sincera conversão dos maus costumes, como nos diz o Apóstolo: “Pois, quando existe boa vontade, somos aceitos com os recursos que temos, e não importa o que não temos.” (2Cor 8, 9).

Para que uma pessoa leve as outras para Deus, para que busquem a santidade, é necessário ser um bom exemplo dentro da comunidade, da família, do trabalho, da escola, etc. Ter boa conduta, não falar mal dos outros, não levar uma vida devassa, praticar a caridade, frequentar os sacramentos, doar-se inteira e prontamente ao próximo, são atitudes de quem busca uma vida com Cristo.

Aprendamos, pois, com a Virgem Maria, como devemos proceder para alcançar a santidade. Ela, sem dúvidas, é nosso melhor exemplo; exemplo de quem levou uma vida santa, sem mancha e irrepreensível aos olhos de Deus.

Reflexão sobre o Capítulo VI – Livro II – Imitação de Maria – Do bom exemplo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *